Algas como proteína alternativa

Microrganismos, macrossoluções

image
Algas como proteína alternativa

Microrganismos, macrossoluções

Estima-se que o mundo precisará de 265 milhões de toneladas extras de proteína até meados do século, dando início à corrida pela busca de fontes sustentáveis. Uma dessas fontes são as algas. Embora o número de espécies seja estimado em cerca de um milhão, apenas quinze são usadas atualmente em alimentos ou rações.

Com organismos unicelulares como a dunaliella, spirulina ou chorella contendo até 70% de proteína, além de ácidos graxos poli-insaturados, vitaminas e betacaroteno, o potencial de desenvolvimento é vasto.

+

Microestatística

70%
Teor de proteína
Algumas algas, como a spirulina, podem conter até 70% de proteína.
300'000
Espécies de algas
Algumas estimativas apontam que o número seja superior a um milhão.

Liberando o potencial

Nossos sistemas Aeroglide já são utilizados na fabricação de produtos de algas marinhas para vários clientes do sul da Ásia, sendo as algas marinhas secas processadas em moinhos de cilindros da Bühler na China. No entanto, também estamos procurando maneiras de integrar as microalgas a outros produtos alimentícios. Um exemplo é a parceria com a startup Alverto para desenvolver algas como ingrediente em produtos de massas alimentícias com teor de proteína superior a 60%. Também estamos pesquisando o uso do processo de moagem úmida em moinhos para produtos de panificação como um meio econômico de romper as paredes das células das algas, um elemento essencial para cultivo em larga escala.

Embora as microalgas façam parte da culinária asiática na forma de algas marinhas e outros pratos, apenas uma pequena proporção é usada atualmente como alimento. Isso significa que o potencial para um maior desenvolvimento é enorme. Além disso, as algas crescem muito rapidamente e não há necessidade de terras aráveis. As algas são cultivadas em lagos abertos ou em sistemas fechados com tubos, bolsas ou tanques, e elas ocupam muito pouco espaço. Dependendo da espécie, elas também podem ser cultivadas em climas quentes e frios.

As microalgas podem dar uma contribuição significativa para acabar com a carência de proteína. Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, 30 milhões de toneladas de algas são produzidas a cada ano em todo o mundo. Atualmente, esforços estão sendo feitos para expandir o mercado, já que a previsão é de que a produção cresça.

Erika Georget , Líder de Projeto de Biotecnologia

Content Block

Como podemos ajudar?


+41 71 955 11 11

media.relations@buhlergroup.com

Gupfenstrasse 5
Uzwil
9240
Suíça